sábado, 23 de maio de 2009

Uma culinária um tanto exótica... (DDDs parte 1)

Muitas vezes me surpreendo com o que aprendo ou descubro com meus amigos na escola, é incrível a variedade de assuntos que podem ser explanados entre dois alunos do terceiro ano e três alunas do primeiro ano, ambos do ensino médio, durante o intervalo: desde uma mosca verde planando no ar sem sair do lugar até o que irei narrar agora. Pois bem, que se dê início à narração.
Ao final de uma aula de biologia do anteriormente citado(em outros posts) professor Acácio, as três DDDs(Doidas mais Doidas do Decisão), como se auto-intitulam(tem hífen ou não?), conversavam sobre algo relacionado a comidas. Confesso que não sou um grande entendedor de assuntos culinários, pois, para mim, o que interessa é o gosto.
Com o desenrolar da conversa, um prato me chamou a atenção. Do modo como foi pronunciado, o nome do tal prato me fez imaginar algo inimaginável (essa palavra existe???). E não é pra menos, o que você, leitor, pensaria se eu lhe oferecesse um "peixe acocorado"? Convenhamos que é bem difícil de fazer um peixe se acocorar... e foi o que eu pensei até que me fora esclarecido que o tal nome possuía crase, sendo assim um "peixe À cocorado"...
Talvez agora o senhor leitor me pergunte: "mas só falaram isso durante todo o intervalo?",  e antes que pergunte vou logo prosseguir. Acontece que  o intervalo não acabou aí, e os pratos prosseguiram. E dos seguintes, o que mais me chamou a atenção foi  "pipoca com catchup". Não sei se oriundo da criatividade inexplicável das três DDDs ou de alguma outra razão ainda mais inexplicável, mas esse prato surgiu, e eu, até hoje, não me atrevi a provar.
Com o toque avisando o final do intervalo, voltamos às salas e a conversa se encerrou, porém, aquela imagem bizarra continuou na minha mente: um peixe acocorado...!

Nenhum comentário:

Postar um comentário