domingo, 11 de janeiro de 2009

E aew?!! o.Ô

   Um dia desses, enquanto conversava com um amigo via "msn paper" (pra quem não sabe é a famosa conversa em folha de caderno que vai voando por cima da cabeça do amigo do lado), numa daquelas aulas em que o professor fala para a própria sombra, surgiu em minha mente (que tava de saco cheio da aula) a seguinte pergunta: "Por que nós escrevemos "e aew" se falamos "i " e pior... quando se lê "ia eu" ?"
   Pude tirar logo de cara que eu podia formar frases de maternal com isso: "E aew pra casa quando vi um gato", "E aew pro parque quando tropecei numa pedra" e etc.
   Filosofando sobre isso com meus amigos que também não estavam nem aí pra revisão de alcanos, alcenos e alcinos, tiramos algumas conclusões, porém, a resposta veio ao fim da aula com uma frase do professor ao perceber a dispersão da turma. "Vamo pessoal..." (não está errado, é que só dá pra entender o que ele realmente quis dizer quando se escreve o que se pronuncia) "... vamo trabalhar pra quando quizer cumê tê" . É lógico que todo mundo caiu na gargalhada, mas sempre tem aquele que chega e diz: "Professor! Que safadeza na sala de aula!". E ele responde a nossa dúvida sem querer: "A culpa não é minha! A culpa é da língua portuguesa"
   Pois é amigos... nossa dúvida foi respondida pelo professor Adriano Grego... A culpa do "e aew" que se fala "iaê" e se lê "ia eu" foi respondida: "A culpa é da língua (portuguesa)!" 

Nenhum comentário:

Postar um comentário